GHOEM - GRUPO DE HISTÓRIA ORAL E EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

 

 

Sobre o GHOEM

O Grupo “História Oral e Educação Matemática” – GHOEM – foi criado no ano de 2002. Sua intenção inicial foi reunir pesquisadores em Educação Matemática interessados na possibilidade de usar a História Oral como recurso metodológico. Desde então, essa configuração foi alterada, ampliando-se, de modo a incorporar discussões sobre outros temas e outras abordagens teórico-metodológicas. Pode-se dizer, hoje, que o interesse central do grupo é o estudo da cultura escolar e o papel da Educação Matemática nessa cultura. Assim, os temas abordados nos inúmeros trabalhos desenvolvidos no grupo são vários: abordam a formação de professores de Matemática, as narrativas, a História Oral, os manuais didáticos, instituições de vários níveis e modalidades de ensino nos quais atuam professores de Matemática e dos quais a Matemática faz parte, a História da Educação Matemática, a análise de livros antigos e contemporâneos – didáticos ou não, formação e conservação de acervos, etc. Atualmente, há vários focos de trabalho que podem ser, de modo geral, caracterizados em Linhas de Pesquisas distintas, mas interconectadas: (1) Análise de Livros Didáticos – Hermenêutica de Profundidade; (2) Escolas Reunidas, Escolas Isoladas: Educação e Educação Matemática em Grupos Escolares; (3) História da Educação Matemática; (4) História Oral e Educação Matemática; (5) História Oral, Narrativas e Formação de Professores: pesquisa e intervenção; (6) IC-GHOEM; e (7) Narrativas e ensino e aprendizagem de Matemática (Inclusiva). Todos os projetos dialogam por terem como pano de fundo a exploração de possibilidades teórico-metodológicas para estudos sobre a cultura escolar e, em particular, sobre a Matemática e a Educação Matemática nessa cultura.

Para desenvolver suas atividades de pesquisa o grupo tem contado com o apoio financeiro de várias instituições como FAPESP, CNPq, CAPES e verbas provenientes de Projetos aprovados pelas universidades a que se vinculam os vários membros do GHOEM, em específico a UNESP. Essas contribuições vêm na forma de bolsas de Doutorado, Mestrado, Iniciação Científica, Produtividade em Pesquisa; e na forma de verbas provenientes de editais de fomento de várias agências de fomento que subsidiam projetos de investigação e de extensão universitária desenvolvidos pelo Grupo. Os participantes do grupo são membros individuais de várias sociedades de pesquisa e, coletivamente, o Grupo História Oral e Educação Matemática – cadastrado no CNPq e certificado pela UNESP – é membro da Associação Brasileira de História Oral (ABHO).

O GHOEM é um grupo multiinstitucional, agregando pesquisadores da UNESP e da FUNDEC (São Paulo), UFMS (Mato Grosso do Sul), IFMA (Maranhão), UFPB (Paraíba), UFMG e UFU (Minas Gerais), UFRN (Rio Grande do Norte), FURB (Santa Catarina), UFPR e UEM (Paraná) dentre outras universidades e instituições. Ainda que seus braços estejam espalhados em várias instituições brasileiras, o Grupo tem sua sede fixa na Faculdade de Ciências da UNESP de Bauru, em ampla sala na qual está alocado seu acervo de livros antigos que, disponível à toda comunidade de educadores matemáticos, abriga cerca de 1500 volumes, todos originais, produzidos desde o século XVII até o final do século XX, dentre os quais há vários exemplares – muitos deles raros – de manuais didáticos de Matemática; obras de referência em Matemática, Educação Matemática, Educação, Pedagogia, Sociologia e História; livros didáticos de outras áreas utilizados em antigas escolas de primeiras letras; textos relativos à legislação educacional brasileira além de teses, dissertações e monografias em Educação e Educação Matemática. O site do GHOEM entrou em funcionamento no ano de 2004 e em 2007 foi criado site específico para divulgação do catálogo de todo acervo do GHOEM (IC GHOEM).





Faculdade de Ciências