Faculdade de Ciências
Faculdade de Ciências
   
 
ENCINE - Ensino de Ciências e Inclusão Escolar
Grupo ENCINE de Pesquisa

O investimento em pesquisas que tratem sobre a inclusão escolar dos alunos com deficiências é fundamental. A educação tem sua função social de proporcionar a todos condições de exercício de cidadania  que se reflete na prática em uma postura crítica frente às questões sociais, e mais,  visa dar condições à participação efetiva de todas as pessoas nas mais variadas esferas da vida social como o trabalho, o lazer, etc. Nota-se que nas últimas décadas houve um aumento da presença de alunos com algum tipo de deficiência (visual, auditiva,  intelectual e física) nas escolas brasileiras. Este fato é resultado de discussões que ocorreram na década passada, como a que culminou com a Declaração de Salamanca de 1994,  que contém princípios, políticas e práticas na área das necessidades educacionais especiais e que, entre outras práticas, cita como benéfica a pedagogia centrada na criança, a importância da divulgação e disseminação de resultados de pesquisas e práticas docentes e o papel da Universidade no sentido de colaborar com essa divulgação.  Adicionalmente, há a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional de 1996, os Parâmetros Curriculares Nacionais de 1998 e as Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica de 2001, que regulamentam e asseguram direitos aos alunos com deficiência.
O quadro apresentado vem fomentando, na Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira e em parceria com o Programa de Pós-graduação em Educação para a Ciência da UNESP de Bauru,  o desenvolvimento de investigações relacionadas ao ensino de ciências para  alunos com deficiências.  A partir de 2008, um projeto com financiamento do  Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq),  vem apoiando o desenvolvimento de tais investigações. Coordenado pelo professor Dr. Eder Pires de Camargo, do Departamento de Física e Química, as pesquisas vem priorizando o ensino de física e a deficiência visual, mas outros interesses investigativos, como o ensino de física e matemática para alunos surdos, surgem à medida que o projeto vai se ampliando.
Quatro ações fundamentam o projeto: (1) Formação de grupo de pesquisa (ENCINE), (2) Desenvolvimento de materiais multissensoriais em disciplina optativa em nível de graduação, (3) criação de laboratório didático/instrumental que concentra equipamentos ao ensino de alunos com deficiência visual, (4) construção de site visando a  divulgação de resultados.
O grupo ENCINE (Ensino de Ciências e inclusão escolar) é formado por  alunos de graduação e pós-graduação e por professores da rede regular do estado de São Paulo. Sinteticamente, as atividades do grupo são: produção de teses,  dissertações e monografias,  estudo de referencial teórico, produção de artigos científicos e oferecimento de minicurso em eventos da área de ensino de ciências e educação especial. O grupo apresentará no IV Congresso de Educação Especial (a ser realizado no mês de novembro em São Carlos), três artigos  científicos. Apresentará também no XIX SNEF (simpósio Nacional de Ensino de Física (a ser realizado em fevereiro de 2011 em Manaus) dois minicursos  (astronomia inclusiva  -  ensino de ciências e LIBRAS), além de seis artigos produzidos pelos discentes de graduação  na disciplina mencionada. Uma dissertação de mestrado já foi defendida. Duas outras, em conjunto de um projeto de doutorado,  estão em desenvolvimento.  Há também um projeto de iniciação científica concluído e dois outros em andamento.   
A disciplina “O ensino de ciências e a inclusão escolar de alunos com necessidades educacionais especiais” vem sendo, desde 2008, oferecida anualmente e objetiva: (a) Promover a reflexão de futuros professores de física acerca da realidade escolar que contempla a presença de alunos com deficiência, e (b) Prestar atendimento educacional a alunos com deficiências e professores de Física/Ciências da rede regular de ensino (por meio da disponibilização dos materiais produzidos). 
O laboratório didático/instrumental contém equipamentos como: impressora Braille, Linha Braile (dispositivo que permite ler tatilmente textos do computador), Scaner com leitor de texto, ampliadores de telas, programas leitores de textos (Virtual Vision e Jaws) entre outros.   Visa Incentivar e promover o desenvolvimento de pesquisas relacionadas ao ensino de ciências para alunos com deficiências. Para tal, vem-se estruturando um espaço  para locar o laboratório. Inicialmente, conta-se com uma sala do Núcleo de Apoio ao Ensino de Ciências e Matemática (NAECIM). Ainda este ano, parte dos equipamentos migrará para uma sala do prédio central da FEIS.
O site contem teses, dissertações, trabalhos de conclusão de curso, artigos, materiais, etc, relacionados com a temática discutida. Todos estão convidados a conhecê-lo no endereço www.fc.unesp.br/encine. O objetivo central do mesmo é disponibilizar a pesquisadores, professores e alunos, o resultado das investigações do grupo, que podem contribuir com o entendimento de situações de sala de aula, com a formação dos professores, e servir de subsidio teórico ao desenvolvimento de novas investigações.
Complementa-se a isto a publicação em 2008 do livro ‘Ensino de Física e deficiência visual: dez anos de investigações no Brasil’, de autoria do professor Dr. Eder Pires de Camargo, um trabalho inédito no país. apresentando importantes resultados alcançados com a pesquisa nesta área, sendo inclusive referência para outras investigações em torno da temática. Ainda, está sendo lançado em 2011, um livro que aborda o ensino de óptica para alunos cegos, temática fundamental por tratar de um conteudo geralmente relacionado à visão.
Os interessados em outras informações poderão visitar o site ou ainda contactar o professor Eder Pelo e-mail: camargoep@dfq.feis.unesp.br.


Prof.Dr. Eder Pires de Camargo
Universidade Estadual Paulista - UNESP
Faculdade de Engenharia- Campus de Ilha Solteira-
email: camargoep@dfq.feis.unesp.br

Profa. Dra. Denise Fernandes de Mello
Docente do Departamento de Física,
Faculdade de Ciências, UNESP -Bauru
email:dfmello@fc.unesp.br

Prof. Ms. Edval Rodrigues de Viveiros
Doutorando da Faculdade de Ciências de Bauru UNESP - Bauru
email:edvalrv@ig.com.br

Prof. Fábio de Souza Alves
Mestrando da Faculdade de Ciências de Bauru
email: fsalves@fc.unesp.br

Profa. Lidiane Souzados Santos
Faculdades Integradas de Ilha Solteira
email: lidianesttartary@yahoo.com.br

Prof. Ms.Hernani Luiz Azevedo
Mestrando da Faculdade de Ciências UNESP - Bauru
email: hernaniazevedo@yahoo.com.br

Prof. Marcos Vinícius M. de Menezes
E.E. Dona Noêmia Dias Perotti - Mirandópolis - SP
Email marcosmenezes@professor.sp.gov.br

Profa. Marcia Batista da Silva
E.E. Dona Noêmia Dias Perotti - Mirandópolis - SP
email: marciabatistadasilva@yahoo.com.br

Profa. Paola Trama Alves dos Anjos
Mestranda da Faculdade de Ciências UNESP - Bauru
email:paolatrama@yahoo.com.br

Prof. Thiago José Batista de Almeida
Mestrando da Faculdade de Ciências UNESP - Bauru
email:thifis@fc.unesp.br

Carla Reis Evangelista
Professora Formada pelo curso de licenciatura em física da UNESP de Ilha Solteira
email: carlareis123@gmail.com

Diego da Silva Ferreira
Professor Formado pelo curso de licenciatura em física da UNESP de Ilha Solteira
email: diego02@aluno.feis.unesp.br

Josiane Alexandrino dos Santos
Aluna do curso de licenciatura em física da UNESP de Ilha Solteira
email: josiane81114@aluno.feis.unesp.br